Áfricas - A NOSSA agência de noticia preta

Segunda-feira, 15 de Julho de 2024

Quilombo

Quilombolas cobram do governo agilidade na titulação de terras

Redação .
Por Redação .
/ 33 acessos
Quilombolas cobram do governo agilidade na titulação de terras
© Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

BAIXE agora o APP Áfricas  [ CLIQUE  AQUI ]
Siga nosso NOVO CANAL no WhatsApp 
Siga-nos no Instagram

 

Lideranças Quilombolas Cobram Ações no Aquilombar 2024

No encontro Aquilombar 2024, realizado em Brasília, lideranças quilombolas destacaram a lentidão do governo federal na titulação dos territórios das comunidades negras rurais. Embora reconheçam alguns avanços sob o atual governo, a expectativa é de maior agilidade e comprometimento.

Aquilombar 2024

A segunda edição do maior evento quilombola do país reuniu mais de 1.000 pessoas de diversas regiões. Com o tema "Ancestralizando o Futuro", o evento encerrou suas atividades com uma marcha na Esplanada dos Ministérios e a entrega de uma carta com as demandas do movimento ao governo federal.

Publicidade

Leia Também:

Preservação e Titulação de Terras

Biko Rodrigues, coordenador executivo da Articulação Nacional de Comunidades Negras Rurais Quilombolas (Conaq), enfatizou que a demarcação dos quilombos deve ser vista como uma política de preservação ambiental. Ele ressaltou a importância dessas terras na proteção da sociobiodiversidade e criticou a invisibilidade das comunidades quilombolas.

Recursos Insuficientes

Segundo Biko, os recursos atuais são insuficientes para a titulação das terras. Ele destacou que, com o orçamento de R$ 137 milhões, seria possível regularizar apenas três quilombos, apontando a necessidade de um investimento muito maior para uma política de reparação histórica.

Promessas do Governo

O governo, representado por quatro ministros, incluindo Anielle Franco (Igualdade Social) e Paulo Teixeira (Desenvolvimento Agrário), prometeu novas titulações em breve. O ministro Teixeira afirmou que o presidente Lula vai anunciar títulos de terras assim que a situação no Rio Grande do Sul permitir.

Desafios e Futuro

O movimento quilombola enfrenta desafios como a violência contra suas lideranças e a falta de serviços públicos nas áreas rurais, o que leva muitos jovens a migrar para as cidades. A jovem Sthefany de Jesus Silva, do Quilombo de Furnas do Dionísio, destacou a importância de preservar a cultura ancestral e manter a juventude engajada na luta pela titulação das terras.

BAIXE O APP

Comentários: