Áfricas - A NOSSA agência de noticia preta

Segunda-feira, 15 de Julho de 2024

Vídeos

A COR DA INFRAESTRUTURA ESCOLAR - DIFERENÇAS ENTRE ESCOLAS BRANCAS E NEGRAS

Redação .
Por Redação .
/ acessos
IMPRIMIR
INSCREVA-SE! DEIXA SEU LIKE! COMENTE! VALEU PRA VOCÊ? Contribua para a sustentabilidade do canal, adquirindo o ($) VALEU! Você também pode contribuir através do PIX pensar.africanamente@gmail.com Nos sigam nas redes sociais: https://www.facebook.com/pensarafricanamente https://twitter.com/Africanamente1 https://www.instagram.com/pensar.africanamente/ www.tiktok.com/@pensar.africanamente 18.06, terça-feira, 19h30 A COR DA INFRAESTRUTURA ESCOLAR - DIFERENÇAS ENTRE ESCOLAS BRANCAS E NEGRAS “As condições estruturais do ambiente escolar impactam diretamente na aprendizagem dos alunos, jogando a favor ou contra suas trajetórias. A fim de contribuir com este debate, o Observatório da Branquitude analisou os dados do Censo Escolar 2021 e do Índice Socioeconômico (INSE, 2021) – referente a dados dos estudantes, coletados via questionário, que resultam em uma escala I a VII, onde o menor é mais pobre o e maior mais rico”. Fundado em 2022, o Observatório da Branquitude é uma iniciativa da sociedade civil dedicada a produzir conhecimento e incidência estratégica com foco na branquitude e suas estruturas de poder, materiais e simbólicos. Contando com uma equipe integralmente negra, multidisciplinar e com paridade de gênero, o Observatório da Branquitude é a primeira organização da sociedade civil que tem centralidade temática na análise da identidade racial branca e suas estruturas de poder. Vamos conversar sobre as iniquidades entre as escolas predominantemente brancas, com 60% ou mais de alunos autodeclarados brancos; e escola predominantemente negras, com 60% ou mais de alunos autodeclarados negro, com CAROL CANEGAL e THALES VIEIRA. CAROL CANEGAL: Graduada em Comunicação Social pela PUC RIO, mestre e doutora em Ciências Sociais pela mesma instituição. Possui experiência em áreas como educação pública, infâncias e direitos humanos. Atuou como pesquisadora no Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação (Caed- UFRJ) e como analista de políticas públicas no Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro. Atualmente é coordenadora de pesquisa do Observatório da Branquitude. THALES VIEIRA: Graduado em Ciências Sociais pela PUC-Rio, mestre em Antropologia e doutorando em sociologia pela UFF. Atuou no Instituto Pereira Passos (IPP-RJ) na coordenação de políticas públicas para territórios de favela em âmbito municipal e na Secretaria de Estado, Assistência Social e Direitos Humanos (SEASDH-RJ), tendo sido consultor da Un-Habitat e do BID. Foi analista de projetos do Instituto Unibanco e gestor de portfólios em equidade racial no Instituto Ibirapitanga. Atualmente é co-diretor executivo do Observatório da Branquitude. Apresentação: SILVANY EUCLÊNIO #pensarafricanamente #africanidades #educação #desigualdadesraciais #combateaoracismo Quer criar transmissões ao vivo como esta? Confira o StreamYard: https://streamyard.com/pal/d/5121385586753536
FONTE/CRÉDITOS: YouTube
Comentários: