Áfricas - A NOSSA agência de noticia preta

Terça-feira, 25 de Junho de 2024

Cultura Preta

Livro idealizado pela sambista Sara Negritri aborda o impacto da pandemia no carnaval negro

Claudia Alexandre
Por Claudia Alexandre
/ 226 acessos
Livro idealizado pela sambista Sara Negritri aborda o impacto da pandemia no carnaval negro
Jaozin Fotografia/Divulgação
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

BAIXE agora o APP Áfricas  [ CLIQUE  AQUI ]
Siga nosso NOVO CANAL no WhatsApp 
Siga-nos no Instagram

A obra convida, ao longo das 200 páginas, à reflexão acerca da história do samba de forma inédita, ao mesmo tempo em que traz o profundo impacto da pandemia do COVID-19 na cadeia produtiva do Carnaval, no universo do Samba e das Escolas de Samba. “Desenvolver o livro foi  muito especial, pois através dos depoimentos concedidos, pude  reviver cada instante desde a minha infância. Entendi o quanto o nosso povo é poderoso, forte e resiliente, apesar de tão invisibilizado. Foram eles que construíram o maior espetáculo cultural a céu aberto do planeta. Como resistiram a tantas violências por causa da sua pele e ainda assim se propuseram a dar vida a algo tão lindo e poderoso? A resposta, para mim, é ancestral, é a espiritualidade, pois ninguém humanamente conseguiria suportar”, detalha emocionada a autora Sara Negritri, que convida para a obra o sociólogo, sambista e compositor, T. Kaçula.  

 

Livro Samba e Pandemia
Samba e Pandemia

 

Publicidade

Leia Também:

 

No livro, constam desde o samba rural, primeiros cordões, blocos, a profissionalização das escolas de samba com o prefeito Faria Lima e a oficialização, com Erundina, até os dias que antecedem a Pandemia. 

Com o objetivo de pesquisar e sistematizar os impactos da pandemia do Coronavírus na cadeia produtiva do carnaval de São Paulo, o sociólogo, sambista, compositor T. Kaçula fez um recorte em suas pesquisas. O prefácio é assinado pelo arte educador, teólogo, advogado, especialista em direito legislativo e doutorando em direito pela Universidad Nacional Mar del Plata da Argentina, Ruy dos Santos Siqueira.   

Olhares importantes 

A obra conta com mais de 50 entrevistas, entre elas, do presidente da UESP, Alexandre Magno (Nenê), do presidente da Fenasamba, Kaxitu Campos, vice-presidente da UESP, Demis, do Sr. Carlão do Peruche – último cardeal do samba, além dos Integrantes da Embaixada do Samba como seu Fernando Penteado, Paulo Valentim, Mestre Gabi, dona Laurinha, H, Mestre Coca, Nena e outros. Além de depoimentos de integrantes de agremiações carnavalescas filiadas à UESP e também dá LIGA. Também a Rose Lavapés Pirata Negro, Marcelo Cavanha (da CUFA), Jocimar Martins (a voz do Carnaval), Annelise Godoy (da Cultura), Robson (Comandante do Samba) e outros. 

Inclusive, o presidente da UESP, Alexandre Magno (Nenê), que contribuiu para a realização da obra, atuando como uma espécie de produtor cultural, também fez questão de deixar suas impressões sobre esse projeto. “O livro não tem apenas o recorte da questão da saúde mental. Ele também tem o recorte da questão histórica. O leitor terá oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a UESP e as suas relações com os seus artistas. Ele traz à tona as pessoas que, talvez, estariam sendo invisibilizadas e, procuramos trazer muita luz para elas: mostrar que elas existem e são braços fortes para o Carnaval – uma festa que arrecada milhões, gera emprego e renda. Enfim, falar um pouco da história dessas pessoas que fazem uma festa gigantesca e ninguém sabe quem são”, destaca Nenê. 

Outra personalidade, o Sr. Carlão do Peruche – um dos mais importantes sambistas de São Paulo e último cardeal vivo, enfatizou o valor da publicação. “O livro é para a história ficar para as gerações futuras conhecerem...”. 

Sobre a autora 

Mineira, Sara Negritri foi criada na cultura da igreja evangélica desde a infância,  sempre teve curiosidade sobre os batuques que tocavam num terreiro ao lado da casa da avó, onde morava com a mãe e a irmã. Ela faz questão de enfatizar essa origem para mostrar a importância do respeito a todos e a todas independente da religião. Também sempre nutriu interesse pela cultura de Congado que passava em sua rua.  Anos depois, se apaixonou pelo gingado do samba e passou a frequentar espaços tradicionais em Belo Horizonte. Já na faculdade de Música, se aventurou como cantora de samba, entre outros ritmos, e se formou como compositora. Resolveu, assim, se aprofundar no projeto acerca das Escolas de Samba. Nessa fase, descobriu que um parente distante, o Mestre Conga, é o fundador de uma das mais tradicionais escolas de samba de Belo Horizonte, a “Inconfidência Mineira”.

SERVIÇO: 

Lançamento do livro Samba e Pandemia “2021- O Ano em que o Samba Parou”. 

Quando: Sábado, 13/05/2023 a partir das 14hs.  

Local: União das Escolas de Samba Paulistana. 

Endereço: Rua Rui Barbosa, 588, Bela Vista. São Paulo 

Mais informações: Instagram @sambaepandemia 

FONTE/CRÉDITOS: Divulgação
Comentários:
Claudia Alexandre

Publicado por:

Claudia Alexandre

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book.

Saiba Mais