Áfricas - Sua fonte de notícias da comunidade negra

Sexta, 01 de julho de 2022

Cultura

Ator detalha ‘Cabaret dos Bichos’, adaptação do clássico de George Orwell

Considerada pela revista Times como uma das 100 melhores obras da literatura inglesa, o clássico “Revolução dos Bichos”

124
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando
 

Considerada pela revista Times como uma das 100 melhores obras da literatura inglesa, o clássico “Revolução dos Bichos” recebeu uma nova adaptação e está em cartaz no Teatro Núcleo Experimental, em São Paulo, até 22 de junho. O espetáculo “Cabaret dos Bichos”, com direção geral de Zé Henrique de Paula, transforma a fazenda em um cabaré, criando personas que assumem o lugar dos animais. Dennis Pinheiro é Richard do Ópio, persona do tirano porco Napoleão, e dá detalhes do que podemos esperar da produção.

“É o principal antagonista da obra original, o porco que assume a granja após a revolução. A peça é inspirada nos cabarés alemães do início do século XX, e traz temas bem atuais”, acrescenta o ator.

Realizar o papel de vilão era um desejo antigo do ator, que vê na oportunidade a chance de mostrar uma personalidade bem oposta à sua. “É um grande desafio, mas é uma delícia. Quando olho para a plateia e vejo que eles estão com ódio do meu personagem em cena, sinto que cumpri bem o papel”, comenta.

A adaptação remove os “bichos” da parte visual, transformando-os em personas, como Richard do Ópio. “Não existe ninguém com figurino de animal, ou maquiagem que remeta a isso. O próprio texto dá conta disso. Apesar dessa mudança, a essência da história permanece”, esclarece.

Assim como o clássico de Orwell, a peça é uma metáfora sobre a ambição do ser humano, e tem no seu desfecho um dos momentos mais chocantes. “Cabarés são utilizados como forma de denúncia social e política de forma irreverente e direta. Utilizando da sensualidade, mostramos uma ferida aberta. Tenho certeza que o público vai ficar abismado com o que acontece, principalmente quem não conhece a obra original. No fim, vemos que não há tanta diferença entre os porcos e os humanos”, completa.

O livro mostra um retrato fiel do surgimento de líderes autoritários, que usam da ignorância e alienação política para se estabelecerem e controlarem a vida da população. “Acho que a mensagem que queremos quer passar é: tenha senso crítico, opinião e saiba se posicionar. Os tiranos estão sempre à espreita, prontos para assumir o poder”, afirma.

O Teatro do Núcleo Experimental fica na Rua Barra Funda 637, São Paulo. De segunda a quarta, às 21h. Até 22 de junho. Ingressos: R$15 (meia) e R$30 (inteira). Mais informações: (11) 3259-0898.

Fonte/Créditos: Trace

Comentários:

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )