Áfricas - Sua fonte de notícias da comunidade negra

Alê Garcia é convidado para apresentar seu livro

Cultura

Alê Garcia é convidado para apresentar seu livro "Negros Gigantes" na 2ª edição da Perifacon, evento na Zona Norte de SP

O autor exibe sua obra na 2ª edição do evento, realizado na Brasilândia, Zona Norte de SP e exalta diversas personalidades negras que o inspiraram como Sabotage

IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Após lançar a obra "Negros Gigantes" na 26ª Bienal Internacional do Livro, o escritor, criador de conteúdo, apresentador e podcaster, Alê Garcia, apresenta seu livro na segunda edição da Perifacon, no próximo domingo, 31 de julho. Em uma nova sessão de autógrafos, que se inicia às 16h, o autor que se inspirou nas personalidades que o ajudaram a construir as narrativas de seu podcast “Negro da Semana”, divide com seu público essas histórias pessoalmente, reunindo de booktubers a jornalistas, após dois anos sem um dos maiores eventos que reúne cultura pop, geek e nerd, com protagonismo periférico nessas regiões da cidade. A segunda edição do evento que teve início em 2019, acontecerá na Fábrica de Cultura da Brasilândia, periferia da Zona Norte de São Paulo, com expectativa de público de 10 mil pessoas. Além de Alê Garcia, Emicida, um dos homenageados em seu livro, também é presença confirmada com suas obras literárias, além de marcas como Mauricio de Sousa Produções, e a editora Companhia das Letras. 

Na Perifacon, o cenário que Alê encontra, é o da primeira convenção nerd das favelas e que tem como lema deste ano “construir pontes e derrubar muros”, ao falar de quadrinhos, desenhos, filmes e cultura nerd, geek e pop nas periferias de São Paulo. "Será um momento único, não só pela importância do evento, mas também pelo público que estará presente. Através deste lançamento cumprirei o objetivo de inspirar e empoderar pessoas a quem as narrativas negras são invisibilizadas", comenta o Alê. 

Já na Bienal, Alê ocupou um lugar que historicamente não é reservado aos negros. É um espaço de intelectualidade, assim como a literatura o é, de maneira geral. "Estar neste lugar, neste momento, ainda que numa edição que tenha – de forma extremamente infeliz – homenageado colonizadores, foi muito engrandecedor para mim", e continua, "Eu pude lançar "Negros Gigantes" com a grandiosidade que o livro merece: cercado dos meus, recebendo o abraço de pessoas interessadas em uma literatura amparada em uma lógica decolonial, e recebendo o respaldo máximo da minha editora. Foi muito emocionante o livro estar entre os mais vendidos do estande", reflete o autor.Após dois anos sem edições por conta da pandemia e com a edição de 2023 marcada para acontecer no Rio de Janeiro, a Bienal de 2022 bateu recordes de público e venda de livros. Bom para Alê, que abriu o lançamento com uma roda de conversa com a participação do diretor de cinema, dramaturgo e ator Rodrigo França. Juntos, autor e ator trocaram experiências: "Foi um privilégio contar com as palavras do Rodrigo e sua análise sobre meu trabalho, tê-lo neste bate-papo foi inesquecível". O autor cedeu com exclusividade uma entrevista ao blog Vidas Negras Importam, da Folha de São Paulo, em que conta que nunca desejou fazer uma transcrição do podcast, mas que gostaria de contar sua história e mostrar o impacto de artistas e pensadores como Lázaro Ramos, Elza Soares, Mano Brown, Emicida e Martin Luther King.

Ainda na Bienal, Alê recebeu na primeira sessão de autógrafos, na capital paulista, desde influenciadores do nicho de literatura, como Suu Gagliano, Eu Já Estive Em, Marília Gabriela Massetto, Cultura Pocket, entre outros booktubers - que resenham livros - até jornalistas, como convidados e para entrevistas. Alê foi entrevistado pelo Mídia Ninja; além de ter o prestígio de Cris Guterres, do programa Estação Livre, da TV Cultura; Xan Ravelli do programa Trace Trends, do Globoplay e Multishow, além da presença e cobertura de veículos como o blog Sons da Perifa, da Folha de São Paulo; Na Perifa, do Estadão Expresso; Agência Mural de Jornalistas da Periferia, dentre outros que marcaram presença no evento.

Após passar por um evento mainstream agora é a hora de "Negros Gigantes" retornar a sua origem, e ser recebido por jovens periféricos que tem sede de conhecimento e vontade de desbravar narrativas negras, contadas por um autor que também cresceu na periferia. Os próximos lançamentos do livro devem incluir eventos nas cidades do Rio de Janeiro, Paraty, Salvador e Porto Alegre.

Sobre Alê GarciaEscritor, criador de conteúdo, palestrante, apresentador e publicitário, Alê Garcia é um dos 20 creators negros mais inovadores do país, segundo a revista Forbes. Com seu livro de estreia, A sordidez das pequenas coisas, foi finalista do Prêmio Jabuti, em 2011, e um dos vencedores do Prêmio Fundação Biblioteca Nacional. É criador do podcast Negro da Semana e de um canal no YouTube focado em cultura negra, apresentando em ambos a trajetória de grandes personalidades, momentos históricos e produções do cinema, séries, literatura e música. Em 2021, lançou o podcast Drive Your Funky Soul, narrativa em doze episódios sobre a black music, e a plataforma de cultura negra casablack. No mesmo ano, também co-criou, roteirizou e dirigiu o Prêmio Potências!, com a agência Mynd, para exaltar grandes realizadores negros.

FONTE/CRÉDITOS (IMAGEM DE CAPA): Créditos - Mídia Ninja
Comentários:

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )