Áfricas - A NOSSA agência de noticia preta

Segunda-feira, 15 de Julho de 2024

Religião

Enchente no RS: 750 terreiros de candomblé e umbanda afetados

Washington Andrade
Por Washington Andrade
/ 210 acessos
Enchente no RS: 750 terreiros de candomblé e umbanda afetados
Residência de Babalorixá Julinho de Osalá foi totalmente inundada.- Camila Hermes / Agencia RBS
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

BAIXE agora o APP Áfricas  [ CLIQUE  AQUI ]
Siga nosso NOVO CANAL no WhatsApp 
Siga-nos no Instagram

 

 

Enchente no RS atinge cerca de 750 terreiros de religiões afro-brasileiras

A recente enchente no Rio Grande do Sul causou danos significativos a aproximadamente 750 terreiros de umbanda e candomblé, segundo levantamento do Conselho do Povo de Terreiro do Estado do Rio Grande do Sul (CPTERGS). O estado abriga cerca de 65 mil centros de prática religiosa.

Publicidade

Leia Também:

Impacto nas Comunidades Tradicionais

Dados do Censo de 2010 do IBGE mostram que 157 mil pessoas no RS se consideram praticantes de umbanda ou candomblé. O CPTERGS alerta para a falta de prioridade dos governos em questões relacionadas aos terreiros, destacando as perdas materiais e espirituais enfrentadas pela comunidade.

Resiliência e Apoio

Mãe Saionara de Oxum, do Terreiro Ilê Oxum Panda Ieie - Riche, e Babalorixá Julinho d'Òsalá Òbokún, do Ilê Àsé Òbokún, compartilham suas histórias de recuperação. Ambos salvaram os itens sagrados, conhecidos como orixás, mas enfrentam desafios significativos para restaurar seus espaços de culto.

Recentemente, o Ministério da Igualdade Racial entregou 102 cestas de alimentos para as lideranças de terreiros afetados, e a ação será ampliada para mais 240 famílias, totalizando 480 cestas.

Comentários:
Washington Andrade

Publicado por:

Washington Andrade

CEO do ÁFRICAS e Jornalista

Saiba Mais